Dezembro 1, 2009 | Visitas: 6
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem votos)
Loading...
CARNES
Autor: 
 

Preparacao
  1. Conhecer para não levar gato por lebre:
  2. • O boi permite 21 tipos de cortes entre os considerados de “primeira” e os de “segunda”. Essas qualificações são geradas pelos próprios cortes; os valores nutritivos são os mesmos. Sua carne é boa fonte de proteína, fósforo, ferro e de vitaminas do Complexo B. A idade do gado abatido influi no sabor e na textura da carne, embora a maciez dependa muito do corte.
  3. • Não compre carne em açougues não muito confiáveis. Procure ser cliente de um estabelecimento bom, limpo e onde o açougueiro não seja apenas um cortador de carne, mas um profissional competente. Alguém que saiba cortar a carne, confirme as especificações exigidas e que, na falta daquela que você procura, possa orientá-la, com segurança, sobre outro tipo que possa substituí-la, sem problemas.
  4. • Comprando de um fornecedor idôneo, você se poupará de receber desagradáveis contra-pesos, que nada têm a ver com o que está sendo pago.
  5. • A chamada carne de primeira é retirada de uma parte do animal que é menos exercitada, assim como a de segunda, mais rija, provém das mais exercitadas, tendo uma textura mais desenvolvida; mais forte, portanto, a menos delicada. Ao comprar qualquer um dos tipos, observe se ela está firme e brilhante, com aspecto saudável e levemente úmida. Se tiver gordura, esta deverá ser clara e firme, também.
  6. • Para evitar desperdícios, calcule sua compra corretamente. A tabela é esta:
  7. • Carne sem osso – 175 gramas por pessoa.
  8. • Carne com osso – 300 gramas por pessoa.
  9. • Para o churrasco a quantidade aumenta para 500 a 600 gramas se for servida apenas a carne ou 400 a 500 gramas se for acompanhada por saldas, pães ou mandiocas.
  10. • Antes de ser posta à venda, a carne bovina sofre um processo de maturação, que a torna mais macia e tenra.
  11. • No mercado existem cortes limpos, embalados à vácuo, e congelados, que podem ser conservados até por 60 dias, sem risco de contaminação. É o tipo chamado de carne resfriada. Às vezes sua cor é escura, o que não significa estrago.
  12. • Cada corte é uma dádiva, que você usa bem ou mal, tira proveito ou não. Há cortes para diferentes destinações. Para melhorar sua arte culinária. Ponha o pedaço certo em sua receita.
  13. • Para assar: rosbife, bisteca com osso, miolo de alcatra, picanha, maminha, coxão duro ou mole, lagarto, patinho e ponta-de-costela.
  14. • Para refogar: cupim, acém, bisteca, patinho, fraldinha, capa de filé e filé de costela.
  15. • Para ensopar: Além dos que servem para refogar, entram rabo, tutano, ponta de agulha, aba de filé, peito e carne moída.
  16. • Para fritar: contrafilé, patinho, coxão mole, alcatra e filé mignon.
  17. É bom conhecer os cortes todos. Certamente esse conhecimento irá ajudá-la nas horas de crise, falta de carne, etc.
  18. • Aba do filé: utilize-a moída pois tem nervos demais.
  19. • Acém: carne de “segunda”, relativamente magra, que pode entrar em cozidos, assados, refogados, ou preparada em bifes ou moída.
  20. • Alcatra: de “primeira” , de fibras macias.
  21. • Braço: conhecida por paleta ou pá, é carne nervosa, que leva muito tempo para cozinhar. É de “segunda”.
  22. • Capa de filé: outra carne nervosa, de “segunda” , que pede muito tempo no cozimento.
  23. • Contrafilé: também conhecido por filé do lombo. Muito macio, é magro mas sua parte externa mostra grossa camada de gordura.
  24. • Coxão duro ou Chã de dentro ou, ainda, Ponta de Alcatra: é um pedaço com fibras grossas, mas menos macia que as do coxão mole. Mas de “primeira” , como esse.
  25. • Coxão mole: constituído por fibras macias e curtas, com gordura e nervos.
  26. • Cupim: é a corcova do boi-zebu. Nele, fibras e gordura se entrelaçam. É saboroso e muito usado em churrasco. Mas exige um longo tempo de cozimento.
  27. • Filé de costela: também é chamado de filé de costa, é de “segunda” , demora para cozinhar e é recomendável em cozidos e refogados.
  28. • Filé mignon: extremamente macio, mas não muito saboroso, sempre pede um bom molho por acompanhamento. Peso médio: 2 quilos.
  29. • Fraldinha: composta pela parede do abdômen do animal, tem fibras longas, nervos e gorduras. De “segunda”.
  30. • Lagarto: de “primeira” , formado por fibras longas e magras, com uma parte externa gordurosa.
  31. • Maminha do alcatra: muito macia, naturalmente de “primeira”.
  32. • Músculo: às vezes considerado de “segunda” , às vezes de “terceira”. Cortado com osso toma o nome de osso-buco. É de ótimo sabor.
  33. • Patinho: corte de “primeira” , com fibras macias. Ao fazer bifes corte-o no sentido das fibras para que não endureçam.
  34. • Peito: exige muito tempo de cozimento por causa da grande quantidade de músculos e fibras. É de
  35. “segunda”.
  36. • Pescoço: tem muito tecido conjuntivo e gordura, exige prolongado tempo de cozimento. É considerado de “terceira”.
  37. • Picanha: carne muito macia, indicada especialmente para churrasco. Ao comprá-la, não se deixe enrolar. Ela deve ter não mais de 25 centímetros de comprimento e o peso ideal é de 1 quilo a 1.500 gramas. Se pesar mais você estará pagando uma parte em coxão duro e a peça não terá maciez uniforme.
  38. • Ponta de agulha: considerada de “terceira” , é constituída pelas últimas costelas do boi. Pode ser moída e, quando inteira ou em pedaços, também pede muito tempo de cozimento.
  39. • Rabo: compõe-se de diversos ossos recobertos com carne gordurosa e, como toda carne junto ao osso, bastante saboroso.

© 2006-2017 Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade | Contacto: maisreceitas@gmail.com